Uma vez concluído mais um processo eleitoral, acreditamos que o grande desejo de grande parte da população brasileira está em ver a crise econômica ir embora de uma vez por todas. Seria “bom” se a crise econômica fosse o nosso único problema, mas, paralelamente, seja por causa dela ou não, diversos são os outros problemas que precisamos enfrentar diariamente, literalmente “matando um leão por dia”.

A violência está entre os mais conhecidos dentre esses problemas e o uso de carros blindados tem crescido em todo o país. Por se tratar de uma questão de sobrevivência, mesmo em meio a crise, muitas pessoas passaram a não abrir mão dessa aquisição e uma ótima opção tem sido os veículos blindados usados.

Os blindados usados mais procurados são: 1. Toyota Corolla; 2. Audi Q3; 3. Land Rover Evoque; 4. Jeep Compass; e 5. BMW X1. De acordo com o diretor de uma blindadora de São Paulo, “A procura é muito grande pelos usados que já desvalorizaram um pouco, e o primordial é saber quem fez a proteção, a idoneidade da blindadora e se a manutenção do material está em dia”.  A verdade é que os blindados usados que antes ficam “escondidos” e desvalorizados nos fundos das lojas, agora são uma boa opção quando se trata da relação custo-benefício.

Uma vez que você tenha tomado a decisão pela compra de um blindado usado, é preciso ficar atento para alguns procedimentos que fazemos questão de destacar aqui. São eles:

1. Procure saber qual é a empresa responsável pela blindagem e pesquise sobre a idoneidade da mesma;

2. Veja se a blindagem consta no documento do carro. Em caso de resposta negativa, saiba que vai arcar com mais esse gasto de regularização;

3. Verifique o estado dos vidros, que não devem apresentar sinais de delaminação (bolhas);

4. Observe as borrachas de vedação, fechamento e alinhamento das portas, capô e porta-malas;

5. Por causa do peso que a blindagem adiciona ao carro, suspensão e pneus são dois itens que não podem deixar de ser analisados. Em relação a suspensão, verifique se há rangidos, barulhos, etc. Já os pneus, devem estar livres de bolhas ou rasgos de qualquer tipo;

6. Por fim, além da solicitação de um laudo cautelar, que traz um histórico completo do carro, solicite também um laudo especifico referente a blindagem.

Com os preços de carros novos do jeito que estão, quem sabe com a compra de um blindado usado você já resolve dois problemas de uma só vez?

Fonte: Jornal a Tarde