Buscar
  • Manta de Aramida

Carros blindados versus acidentes

Não importa qual seja o motivo, a verdade que ninguém quer sofrer qualquer tipo de acidente. Acidentes automobilísticos então, mesmo que não sejam violentos, acabam trazendo sempre algum tipo de trauma para as vítimas e entender o que acontece no instante de uma colisão e desenvolver tecnologias capazes de preservar a vida dos ocupantes de um veículo sempre foi uma tarefa contínua da industria automobilística.


Acontece porém que, como todos já sabemos, o aumento da violência faz com que o número de carros blindados continue crescendo em todo o país, e de um modo geral, crash-tests (simulações de acidentes realizadas em ambientes especialmente preparados para esse tipo de teste) em blindados não são um procedimento comum das montadoras, mesmo porque os processos de blindagem são sempre realizados por empresas especializadas, mais conhecidas como blindadoras.


Então, como ter certeza sobre como se comporta um carro blindado numa situação de acidente? De acordo com especialistas consultados pela Revista 4 Rodas, a integridade física dos ocupantes de um blindado é melhor preservada que a dos ocupantes de um veículo “normal”. De acordo com Ricardo Bock, professor de engenharia automobilística da FEI que afirmou ter acompanhado um crash-test anos atrás: “O habitáculo ficou mais íntegro com a batida do que normalmente ocorre em um veículo sem blindagem. Ao contrário do que eu esperava, o para-brisa não se soltou em direção ao habitáculo.”


Como a maior parte da proteção é realizada com manta de aramida, as zonas de deformação do automóvel são preservadas e os overlaps (proteção realizada na junção entre a lataria e os vidros a fim de evitar a penetração de projéteis) acabam também por reforçar a cabine nos casos de colisão. De acordo com técnicos da área, um veículo blindado pode chegar a ficar 30% mais seguro que um não blindado.


Ainda de acordo com os especialistas, uma atenção especial deve ser dada aos sistemas de airbag, principalmente os laterais. O problema está na remontagem desse tipo de airbag que foi originalmente projetado para abrir de cima para baixo entre a lateral do veículo e os ocupantes, mas muitas vezes ocorre de ele abrir para dentro, o que pode vir a causar um impacto entre as cabeças do motorista e do passageiro. Para resolver isso, a solução é a instalação de um direcionador que corrige o possível problema.


Por fim, em casos de resgates de envolvidos em acidentes com blindados, tanto as equipes de resgate das cidades e das estradas já possuem ferramentas capazes de penetrar facilmente a lataria dos blindados, tal como acontece nos veículos comuns.


Fonte: http://quatrorodas.abril.com.br/

Imagem

0 visualização

Rua Joaquina Teófilo do Espirito Santo, 41 - Galpão A - Cumbica - Guarulhos - SP

Brasil - CEP. 07210-008

Fone (11) 99906-8788 - (11) 2478.8333